União da AL seria a 4ª economia mundial, diz ex-ministro

Segundo Josep Piqué, que já foi ministro de Assuntos Exteriores da Espanha, Brasil teria potencial para ser hegemônico no fictício bloco

Santander, Espanha – O ex-ministro de Assuntos Exteriores espanhol Josep Piqué considerou hoje que a soma dos países que formam a América Latina criaria “a quarta economia mundial”, atrás de Estados Unidos, China e Japão.

A Europa, por sua parte, é “o doente da economia mundial”, acrescentou Piqué, que participou de um seminário na Universidade Internacional Menéndez Pelayo, em Santander, no norte da Espanha.

“Se a América Latina fosse avaliada de forma integrada, seria a quarta potência econômica mundial, na frente da Alemanha”, disse o ex-ministro.

Ele destacou a “potente vocação hegemônica do Brasil”, que ocupa a 10ª posição mundial segundo seu Produto Interno Bruto (PIB), assim como a importância de outros países como o México ou o Chile.

Leia mais notícias sobre a América Latina

Siga as notícias do site EXAME sobre Mundo no Twitter