Unasul mostra relatório sobre situação política no Paraguai

Nos últimos dias, representantes do bloco regional se reuniram, em Lima, capital peruana, para avaliar a crise política instaurada no Paraguai

Brasília – O ministro das Relações Exteriores do Peru, Rafael Roncagliolo, disse que no próximo dia 9 de agosto será entregue o primeiro relatório do grupo de alto nível da União de Nações Sul-Americanas (Unasul) sobre a situação política no Paraguai. Nos últimos dias, representantes do bloco regional se reuniram, em Lima, capital peruana, para avaliar a crise política instaurada no Paraguai depois da destituição do então presidente Fernando Lugo do poder, em 22 de junho. O Peru é o presidente temporário da Unasul.

O Paraguai foi suspenso da Unasul até as eleições gerais no país em abril de 2013. O Mercosul também suspendeu o Paraguai pelo mesmo período. No entendimento das autoridades dos blocos regionais, não foram respeitados os direitos de defesa de Lugo. O governo foi assumido pelo ex-vice-presidente da República, Federico Franco.

Para os líderes políticos sul-americanos, o processo como ocorreu o impeachment de Lugo rompeu com a ordem democrática no país. O então presidente teve o impeachment aprovado pela Câmara dos Deputados e pelo Senado em menos de 24 horas. As autoridades paraguaias negam irregularidades.

Paralelamente, o grupo de alto nível da Unasul levantará mais informações sobre a situação no Paraguai a partir de dados coletados nas embaixadas dos países-membros do bloco, em Assunção, capital paraguaia.