Uma em cada 7 pessoas vive sem eletricidade, diz BM

Segundo o Banco Mundial, uma em cada sete pessoas no mundo ainda vive sem eletricidade, apesar do progresso

Barcelona – Uma em sete pessoas no mundo ainda vive sem eletricidade, apesar do progresso na expansão do acesso à energia elétrica, e quase três bilhões de pessoas cozinham utilizando combustíveis poluentes, afirmou o Banco Mundial nesta segunda-feira.

A taxa de acesso à eletricidade subiu para 85 por cento em 2012, ante 83 por cento em 2010, reduzindo o número de pessoas sem acesso à energia elétrica para 1,1 bilhão, ante 1,2 bilhão anteriormente. 

A Índia teve avanços significativos, mas o progresso na África Subsaariana foi muito lento, disse um relatório que analisa a iniciativa Energia Sustentável para Todos, lançada pelo secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) em 2011.

Quase nenhum avanço foi feito para fazer com que as pessoas trocassem combustíveis de biomassa, como querosene e madeira, na hora de cozinhar, acrescentou o relatório.

“Estamos indo na direção certa para encerrar a pobreza energética, mas ainda estamos longe da linha de chegada”, disse a diretora sênior de energia do Banco Mundial, Anita Marangoly George.

O relatório alertou que indicadores tradicionais podem superestimar o acesso à energia porque o fornecimento elétrico é limitado ou inconstante em muitas comunidades.