Últimas pesquisas indicam vitória apertada do PP na Espanha

Todas as pesquisas divulgadas na imprensa indicam a vitória do PP, mas com menos de 30% dos votos

Madri – As últimas pesquisas sobre as eleições legislativas da Espanha, que acontecem no próximo domingo, apontam uma vitória do PP (centro-direita), atualmente no governo, mas sem obter maioria, o que obrigaria ao partido fazer a fazer pactos para formar governo.

A lei espanhola permite a publicação de pesquisas até esta segunda-feira, o que dá a elas importância maior por serem a última referência, apesar de ainda haver cinco dias de campanha e um alto percentual de indecisos.

Todas as pesquisas divulgadas na imprensa indicam a vitória do PP, mas com menos de 30% dos votos, seguido pelos socialistas (PSOE) Podemos (de esquerda) e Ciudadanos (liberais) com pouca distância entre eles.

Segundo o “El País”, o PP teria 25,3% dos votos, o que representaria entre 105 e 112 cadeiras; o PSOE 21%, entre 85 e 94 cadeiras (a maioria absoluta no Congresso são 176, já que há 350 deputados).

O Podemos tem 19,1% das intenções de voto (entre 55 e 64 cadeiras) e o Ciudadanos, 18,2 % (53-67).

A pesquisa do “El Mundo” dá ao PP 27,2% e ao PSOE, 20,3%. As duas tradicionais forças do bipartidarismo espanhol são seguidas pelo Ciudadanos (19,6%) e pelo Podemos (18,4%).

O “La Razón” também dá a vitória ao PP, com 29,9%, seguido pelo PSOE, com 22%; Ciudadanos (18,1%) e Podemos (15,3%).

Nas avaliações individuais dos candidatos a presidente do governo, quem se sai melhor é o liberal Albert Rivera, do Ciudadanos, apesar de seu partido ser o terceiro na maioria das pesquisas.