Uefa pressionada a atuar contra torcedores que convocaram jihad

Torcida de um time polonês usou faixas com frase antissemita em jogo da Liga Europa

Varsóvia – A Uefa foi interpelada nesta sexta-feira para adotar medidas contra um grupo de torcedores do Legia de Varsóvia, que convocou a jihad (guerra santa) antes de uma partida contra o Hapoel Tel Aviv de Israel.

O incidente aconteceu na quinta-feira, em uma partida válida pela Liga Europa, e está sendo investigado pela polícia polonesa.

Uma faixa foi exibida durante a partida, em que o time da casa venceu por 3-2, com a frase “Jihad Legia”.

“É um novo caso de comportamento antissemita por parte de grupos antissemitas ativos nos estádios de futebol da Polônia, era previsível”, declarou à AFP Rafal Pankowski, diretor do programa de luta contra o racismo.

A organização dirigida por Pankowski, a FARE (Futebol Contra o Racismo), está associada à Uefa.

“O Legia deve pagar por isto”, afirmou Miroslaw Starczewski, dirigente da Federação Polonesa.