UE multa sindicato de farmacêuticos francês em € 5 mi

Instituição obrigava os laboratórios a fixarem um preço mínimo, impedindo a livre concorrência

Bruxelas – A Comissão Europeia (órgão executivo da União Europeia) multou em 5 milhões de euros o sindicato nacional de farmacêuticos francês por impor preços mínimos aos laboratórios e impedir a livre concorrência, informou o comissário de Assuntos Econômicos da UE, Joaquín Almunia.

A UE denuncia que a associação teria imposto preços mínimos para o mercado de laboratórios clínicos franceses, fazendo com que os consumidores pagassem mais que em uma situação de livre concorrência.

“Uma associação que se encarrega de defender os interesses privados não pode tomar o papel do Estado e emitir suas próprias normas restringindo a livre concorrência”, destacou o órgão executivo da UE em comunicado.

A investigação realizada pela UE identificou pelo menos duas condutas que desfavoreceram a concorrência entre 2003 e 2007.