UE encontra carne de cavalo em 5% de amostras

Os testes foram iniciados em fevereiro pela UE, Suíça e Noruega, depois que DNA equino foi encontrado em produtos de carne bovina em vários países do continente

Bruxelas – Resultados de testes realizados na Europa acusaram a presença de vestígios de carne de cavalo em quase 5% das 4.497 amostras de produtos de carne bovina analisadas. Em alguns países, como França e Grécia, esse porcentual foi bem maior.

Os testes foram iniciados em fevereiro pela União Europeia, Suíça e Noruega, depois que DNA equino foi encontrado em produtos de carne bovina em vários países do continente. Autoridades encontraram vestígios de carne de cavalo em 200 amostras.

Quase um quarto de todos os testes positivos da União Europeia foi de amostras da França, onde fica a processadora de alimentos Spanghero. A empresa forneceu lasanha congelada e outros produtos que continham carne de cavalo a varejistas no Reino Unido e em outros países. Já as amostras gregas responderam por quase 20% dos testes positivos da UE. Cerca de 13% das amostras dos dois países continham carne de cavalo – a maior taxa em toda a Europa.

“Os resultados divulgados nesta terça, 16, confirmaram que esta é uma questão de fraude alimentar, e não de segurança alimentar”, disse o comissário de saúde da UE, Tonio Borg. “Nos próximos meses, a Comissão Europeia vai propor controles mais rigorosos ao longo da cadeia produtiva de alimentos, em linha com as lições que aprendemos.” As informações são da Dow Jones.