UE diz que tempo para acordo de transição do Brexit está acabando

Principal negociador da UE disse que Reino Unido está ficando sem tempo para combinar acordo se quiser evitar uma desfiliação sem um pacto entre as partes

Bruxelas  – O principal negociador da União Europeia disse que o Reino Unido está ficando sem tempo para combinar um acordo de transição a respeito de sua saída do bloco se quiser evitar uma desfiliação sem um pacto entre as partes.

Michel Barnier disse haver “pontos de discórdia significativas” a respeito do período de transição após o Brexit – como é conhecida a separação britânica do bloco -, que a UE quer encerrar no final de 2020, acrescentando que Londres almeja mantê-lo em aberto.

A UE quer acertar um acordo sobre as relações futuras do Reino Unido com o bloco até outubro, para que os líderes da união possam aprovar o acordo completo em uma cúpula e lançar o processo de ratificação nos 27 membros restantes do bloco.

Barnier disse que Londres está tentando manter o período de transição indefinido, mas autoridades britânicas disseram que seu pedido sempre foi por um período de ajuste ‘estritamente limitado ao tempo’ após o Brexit.

O Reino Unido deve se tornar o primeiro país a deixar a UE em março de 2019, e um fracasso na combinação dos arranjos de uma transição tiraria das empresas a clareza a respeito das políticas comerciais e alfandegárias que necessitam para decidir seus investimentos.

“O relógio está andando, o tempo está passado, estamos pressionados pelo tempo”, disse Barnier em uma coletiva de imprensa um dia antes de apresentar aos 27 membros restantes o que prometeu ser um rascunho de 120 páginas do acordo legal sobre o Brexit.

“Estou preocupado com o tempo, que é curto entre agora e o outono (local). Em alguns meses teremos que nos acertar com o Reino Unido a respeito de sua saída ordeira da União Europeia, como eles querem.”