UE corta ajuda ao desenvolvimento de países emergentes como o Brasil

O corte atingirá 19 países em 2014

Bruxelas – A Comissão Europeia decidiu cortar em 2014 a ajuda ao desenvolvimento de 19 países emergentes, entre eles Brasil, China, Argentina, Venezuela e Colômbia, e repassá-la a países mais pobres.

“É uma evolução em nossas relações com os países emergentes e pretende ajudar os países mais pobres”, indicou o comissário europeus de Desenvolvimento, Andris Piebalgs.

“Apesar da UE deixar de dar uma ajuda ao desenvolvimento, continuará cooperando com estes países em temas como clima, justiça e direitos humanos”, completou.

O novo orçamento europeu (2014-2020) contempla o fim da ajuda a 19 países, entre eles Argentina, Brasil, Chile, China, Colômbia, Costa Rica, Equador, Venezuela, México, Panamá, Peru, Uruguai, Irã, Tailândia, além de Índia e Indonésia.