Ucrânia retoma fase ativa da operação antiterrorista

A Ucrânia retomou a fase ativa da operação antiterrorista nas regiões rebeldes de Donetsk e Lugansk, no sudeste do país

Kiev – A Ucrânia retomou nesta quarta-feira a fase ativa da operação antiterrorista nas regiões rebeldes de Donetsk e Lugansk, no sudeste do país, em cumprimento da ordem do presidente interino, Aleksandr Turchinov.

“A fase ativa foi suspensa durante as festas de Páscoa, mas a partir de hoje continua. As forças da ordem trabalham para liquidar todos os grupos (milícias pró-Rússia) que atuam em Kramatorsk, Slaviansk e outras cidades nas regiões de Donetsk e Lugansk”, anunciou o vice-primeiro-ministro ucraniano, Vitali Yarema.

Turchinov ordenou ontem o reatamento da operação antiterrorista após serem encontrados em Slaviansk os corpos de dois homens, um deles identificado pelo Ministério do Interior como o desaparecido deputado da assembleia municipal de Gorlovka, Vladimir Ribak.

O político pertencia ao partido Batkivschina (Pátria), do qual Turchinov também é membro e que é liderado pela candidata à presidência Yulia Tymoshenko.

“Os terroristas, que têm como refém praticamente toda a região de Donetsk, ultrapassaram todos os limites ao começar a torturar e matar patriotas da Ucrânia. Lançaram de maneira impertinente um desafio não só a nosso país, mas a toda a comunidade internacional”, disse o presidente ucraniano.

Tanto Slaviansk como a vizinha Kramatorsk, convertidas em bastiões do protesto pró-Rússia no sudeste da Ucrânia após serem tomadas e cercadas por milicianos armados, são o principal alvo principal da operação antiterrorista lançada por Kiev na semana passada.