Ucrânia protesta contra visita do premiê russo à Crimeia

"Em nota à Rússia, Ministério das Relações Exteriores expressou seu protesto", diz Yevgueni Perebiynis, porta-voz da Chancelaria, em entrevista coletiva em Kiev

Kiev – O governo ucraniano manifestou nesta segunda-feira seu protesto pela visita que o primeiro-ministro da Rússia, Dmitri Medvedev, está fazendo à península da Crimeia à frente de uma ampla delegação de seu Executivo.

“O chefe do governo da Federação Russa, Dmitri Medvedev, chegou ao território da Ucrânia – na República Autônoma da Crimeia – em 31 de março. Em uma nota à Rússia, o Ministério das Relações Exteriores expressou seu protesto categórico”, disse Yevgueni Perebiynis, porta-voz da Chancelaria, em entrevista coletiva em Kiev.

Perebiynis afirmou ainda que “a presença de um representante de um Estado estrangeiro no território da Ucrânia sem o consentimento da parte ucraniana é uma violação das regras que marcam as relações internacionais”.

A península da Crimeia foi anexada pela Rússia em 21 de março, cinco dias depois que seus habitantes se expressaram massivamente a favor dessa opção em um referendo considerado ilegal por Kiev e pela comunidade internacional.

Em sua chegada hoje à Crimeia, Medvedev presidiu uma reunião de seu gabinete dedicada a analisar o desenvolvimento socioeconômico da região e do porto de Sebastopol, duas novas entidades da Federação Russa.