Twitter restaura algumas contas oficiais cubanas bloqueadas

Nesta semana, autoridades cubanas acusaram o Twitter de censura em massa

Havana – O Twitter restaurou algumas das contas da mídia estatal e de jornalistas e funcionários do governo de Cuba que havia bloqueado na quarta-feira, embora outras como a do líder do Partido Comunista Raul Castro permaneçam suspensas.

Autoridades cubanas acusaram o Twitter, uma empresa de mídia social sediada nos Estados Unidos, de censura em massa. Críticos do governo de Havana dizem que isso é irônico, vindo de um Estado de partido único que pratica censura.

O Twitter não explicou especificamente como as contas estão violando as regras da plataforma. No entanto, um porta-voz disse que os usuários não podem amplificar ou interromper artificialmente conversas usando várias contas.

“O Twitter finalmente nos devolveu nossas contas”, escreveu nesta sexta-feira Mariela Castro, filha de Raul Castro e diretora do Centro Nacional de Educação Sexual de Cuba. “Obrigado a todos que manifestaram solidariedade diante da agressão da mídia contra Cuba.”

Outras contas não foram restauradas. O site estatal Cubadebate disse que todas as suas contas em vários idiomas, bem como as de seus diretores e jornalistas, permaneceram bloqueadas.

“É sabido que, em várias ocasiões, o Twitter se colocou a serviço das operações de inteligência e política externa do governo dos EUA”, afirmou. “Não nos surpreenderia se fosse esse o caso nesta ocasião.”