Turquia reforça vigilância na fronteira com a Síria

A Turquia defendeu uma intervenção militar contra o regime sírio

O Exército turco reforçou seu nível de vigilância ante o risco de um incidente com a Síria, depois que a Turquia defendeu uma intervenção militar contra o regime sírio, informou nesta quarta-feira o chefe da diplomacia, Ahmet Davutoglu.

“Depois da questão das armas químicas, claro que estamos numa situação de vigilância elevada”, declarou Davutoglu à imprensa, prestando uma homenagem às tropas turcas posicionadas ao longo dos 910 km de fronteira comum com a Síria.

A respeito da natureza de uma possível intervenção contra o regime do presidente Bashar al-Assad, o chanceler afirmou que todas as opções estão sobre a mesa.

“Em uma situação crítica como esta, todas as alternativas, todas as opções, todos os cenários são debatidos”, acrescentou.

Davutoglu afirmou na segunda-feira que a Turquia está disposta a se unir, mesmo na falta de consenso na ONU, a uma coalizão internacional dirigida contra o regime sírio, acusado de ter usado armas químicas em um ataque no dia 21.