Turquia fecha passagem de fronteira com Síria após atentados

País intensificou a segurança em sua última passagem de fronteira com a Síria após dois atentados neste mês numa cidade turca

Ancara – A Turquia fechou seu lado da última passagem de fronteira com a Síria ainda controlada pelo governo do presidente Bashar al-Assad, intensificando a segurança após dois atentados neste mês numa cidade turca.

Cinquenta e uma pessoas morreram nas explosões de dois carros-bomba na cidade fronteiriça de Reyhanli, no sul da província de Hatay, em 11 de maio, aumentando os temores de que a guerra civil da Síria está avançando para países vizinhos.

A Turquia acusa a Síria de envolvimento nos ataques. Damasco negou qualquer participação.

O chefe da alfândega turca, Hayat Yazicim, disse que o portão de Yayladagi, a cerca de 90 quilômetros de Reyhanli, permanecerá fechado durante um mês, período em que apenas os cidadãos turcos que chegam da Síria ou não-sírios em trânsito pela Turquia serão autorizados a atravessar.

Ninguém será autorizado a atravessar da Turquia para a Síria.

O portão foi inicialmente fechado um dia depois dos atentados para impedir que os responsáveis fugissem para a Síria.

O portão Yayladagi é a única travessia ao longo de 900 km de fronteira comum que ainda é controlado do lado sírio pelo governo de Assad. Todas as outras travessias caíram nas mãos dos rebeldes que lutam para derrubá-lo.