Turquia propõe construir acampamentos para refugiados na Síria

O acampamento terá capacidade total de 170 mil pessoas em Idlib, no noroeste da Síria

A Turquia começou a preparar no norte da Síria a construção de acampamentos capazes de acomodar cerca de 170 mil pessoas deslocadas, anunciou nesta terça-feira o Ministério turco das Relações Exteriores.

O Crescente Vermelho e a Autoridade de Gestão de Desastres e Emergências (AFAD, por sua sigla em turco) começaram os preparativos para instalar campos com uma capacidade total de 170 mil pessoas em Idlib, no noroeste da Síria, e a região controlada pela Turquia e seus aliados sírios no norte do país, declarou à imprensa Hami Akson, porta-voz do ministério turco.

A província de Idlib é uma das zonas de distensão estabelecidas no território sírio após um acordo entre a Rússia, o Irã e a Turquia.

A Turquia abriga atualmente mais de três milhões de refugiados sírios que fugiram da guerra em seu país.

Agora, a Turquia quer conduzir os deslocados para campos no território sírio.

O país teme uma nova chegada de refugiados à medida que avança em sua operação militar contra as milícias curdas das Unidades de Proteção do Povo (YPG) no enclave de Afrin, no norte da Síria.

A ofensiva turca criou tensões com os Estados Unidos, que apoiam os combatentes curdos na luta contra o grupo jihadista Estado Islâmico (EI) na Síria.

“Esperamos que os Estados Unidos sejam claros, esperamos que recuperem” as armas que entregaram às YPG, declarou Aksoy nesta terça-feira.

Nos dias 8 e 9 de março, um grupo de trabalho turco-americano deve se reunir em Washington para tentar superar as diferenças em relação à Síria e, em particular, aos curdos sírios.

 

Veja também
Veja também