Turquia anuncia nova ofensiva contra militantes curdos que combatem EI

Forças turcas atacaram posições curdas na fronteira com a Síria e ameaçaram expulsar milícia que conteve o avanço do Estado Islâmico

Ancara – A Turquia lançará “em alguns dias” uma nova operação militar na Síria contra combatentes curdos apoiados pelos Estados Unidos. A notícia deve piorar as já abaladas relações entre turcos e americanos, aliados na Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

No mês passado, forças turcas atacaram posições curdas na fronteira com a Síria, a leste do rio Eufrates, e ameaçaram expulsar a milícia curda síria conhecida como Unidades de Proteção do Povo, ou YPG. Esse grupo é o principal de uma milícia liderada pelos curdos que conteve o avanço do Estado Islâmico, com o apoio da coalizão liderada pelos EUA. Ancara, contudo, vê o YPG como terrorista por suas ligações com a insurgência curda dentro da Turquia. Tropas americanas estão presentes com combatentes curdos no nordeste da Síria, em parte para impedir confrontos com os turcos.

“Nós começaremos dentro de alguns dias nossa operação para resgatar o leste do Eufrates da organização separatista”, afirmou o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan. “Nosso alvo não são os soldados americanos, mas as organizações terroristas ativas na região.”

Forças turcas já lançaram duas campanhas para além de suas fronteiras contra forças curdas sírias, em 2016 e mais cedo em 2018.