Túmulo de Karl Marx em Londres é vandalizado novamente

Os vândalos escreveram "Memorial do holocausto bolchevique - 1917-1953 - 66.000.000 mortos" com tinta vermelha no monumento

O túmulo do filósofo alemão Karl Marx (1818-1883), no cemitério de Highgate, no norte de Londres, foi vandalizado pela segunda vez em duas semanas, anunciou neste sábado pelo Twitter a associação de gere o local.

Os vândalos escreveram “Memorial do holocausto bolchevique – 1917-1953 – 66.000.000 mortos” com tinta vermelha no monumento, bem como “Arquiteto do genocídio – terror e opressão – assassino em massa”. A data de 1917 se refere à Revolução russa e a de 1953 à morte de Stálin.

A parte mais antiga e frágil do monumento, uma placa de mármore com os nomes das pessoas enterradas ali, foi quebrada, aparentemente atingida por um instrumento metálico contundente, como já tinha acontecido em 4 de fevereiro.

“Os vândalos voltaram ao memorial de Marx no cemitério de Highgate”, escreveram na rede social os gestores da conta @HighgateCemeter. “Insensato. Estúpido. Ignorante. Pense o que quiser sobre o legado de Marx, mas não é esta a forma de impor seu ponto de vista”, acrescentaram, ao lado de fotos mostrando os danos ao monumento.

O autor de “O Capital” é um dos moradores mais conhecidos do cemitério de Highgate.

Karl Marx se mudou para Londres em 1849 e morou na capital britânica até sua morte, em 1883.