Tufão Haiyan provoca retirada de 100 mil pessoas no Vietnã

Está previsto que Haiyan, o tufão mais potente deste ano em todo o mundo, chegue às províncias centrais do Vietnã na manhã deste domingo

Ho Chi Ming – As autoridades do Vietnã iniciaram a retirada de pelo menos 100 mil pessoas de suas casas por causa da chegada do tufão Haiyan, que devastou a região central das Filipinas, onde deixou mais de 100 mortos, informou neste sábado a imprensa local.

Está previsto que Haiyan, o tufão mais potente deste ano em todo o mundo, chegue às províncias centrais do Vietnã na manhã deste domingo. O tufão de categoria cinco, a máxima da escala Saffir-Simpson, castigou ontem as Filipinas com ventos de 235 km/h e rajadas de até 315km/h e passa hoje pelo Mar do Sul da China.

As consequências da passagem de Haiyan pelas Filipinas ainda são imprecisas. Contudo, a maior parte das pessoas que tiveram que deixar suas residências são das províncias de Da Nang e Quang Ngai. O país declarou alerta máximo diante da chegada do fenômeno meteorológico, informou o jornal do governo ‘TuoiTre’.

O primeiro-ministro vietnamita, Nguyen Tan Dung, declarou ontem, após uma reunião de emergência, que apesar de o tufão chegar enfraquecido ao país, ainda tem força para ‘complicar’ a situação. Por conta disso, foram tomadas medidas de segurança para ‘limitar as consequências em termos humanos e materiais’.

A companhia aérea estatal ‘Vietnam Airlines’ avisou que vários de seus voos serão interrompidos ou cancelados no domingo.