Trump volta a usar o Twitter para fazer desabafo contra a mídia

Trump segue chamando de "fake news" as reportagens que têm um viés negativo da sua imagem, como fez durante a campanha presidencial

São Paulo – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou a usar o seu perfil no Twitter, neste domingo (28), para atacar a imprensa norte-americana, em especial o que ele chama de “fake news” (notícias falsas, em tradução livre), expressão explorada pela sua campanha presidencial para classificar reportagens que tivessem um viés negativo a sua imagem.

O presidente dos EUA citou a cobertura da imprensa na eleição parlamentar do Estado de Montana, que terminou com vitória do Partido Republicano, ao qual ele é filiado. Para Trump, a disputa em Montana consistiu em “um grande acordo” entre os democratas e veículos de comunicação “Fake News”. “Foi uma vitória mal coberta”, disse.

Além disso, sem se referir a uma reportagem específica, ele criticou vazamentos de informações da Casa Branca. “Em minha opinião, muitos dos vazamentos que saem da Casa Branca são mentiras fabricadas feitas pela mídia #FakeNews”, escreveu o presidente.

“Sempre que você vê as palavras ‘fontes dizem’ na mídia de notícias falsas, e eles não mencionam nomes, é muito provável que essas fontes não existam, mas são feitas por falsos escritores de notícias. #FakeNews é o inimigo!”, acrescentou.

Antes disso, Trump havia comentado que retornou de um encontro de membro da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) em Bruxelas, na Bélgica. “Eu disse às outras nações que eles têm de pagar mais, não é justo com os Estados Unidos”, escreveu. A Otan é uma aliança militar mantida por países da América do Norte e da Europa.