Trump sugere usar aviões-tanque para apagar incêndio em Notre-Dame

A catedral de Notre-Dame foi atingida por um incêndio nesta segunda (15) e uma torre do templo gótico já desabou

Washington — O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sugeriu a utilização de aviões-tanque para apagar o incêndio que consome a catedral de Notre-Dame, em Paris, um dos monumentos mais emblemáticos da capital da França.

“Que horrível ver o imenso incêndio na catedral de Notre-Dame, em Paris. Talvez aviões-tanque pudessem ser usados para apagá-lo. É preciso agir rápido”, escreveu Trump no Twitter.

A primeira-dama dos EUA, Melania Trump, também falou sobre o incêndio na catedral parisiense nas redes sociais. “Meu coração se parte pelas pessoas de Paris após ver o incêndio na catedral de Notre-Dame. Estou rezando pela segurança de todos”, disse.

A torre central da catedral caiu, devorada pelo incêndio que atinge boa parte do telhado do templo gótico. As chamas começaram por volta das 18h50 (horário local; 13h50 de Brasília), pouco depois do horário de fechamento da visitação pública ao monumento, que estava sendo restaurado.

A prefeita de Paris, Anne Hidalgo, pediu aos cidadãos que estão se aproximando do local que respeitem o perímetro de segurança para que o Corpo de Bombeiros possa controlar o fogo.

A polícia local isolou a região e está retirando várias pessoas, entre elas turistas, que estavam dentro da capital.

De acordo com as primeiras informações, o incêndio pode estar ligado às obras de restauração que estavam sendo feitas no telhado.

O presidente da França, Emmanuel Macron, cancelou o pronunciamento em rede nacional que faria nesta segunda-feira. O Palácio do Eliseu informou que ele irá ao local do incêndio.

A catedral de Notre-Dame é o principal ponto turístico da França. Cerca de 12 milhões de pessoas visitaram o local em 2017, de acordo com o Escritório de Turismo e Congressos de Paris (OTCP).