Trump quer realocar embaixada dos EUA em Israel para Jerusalém

Atualmente, a sede do governo americano no país fica em Tel-Aviv, e a ação poderia desencadear protestos de palestinos

Washington – O governo de Donald Trump está considerando anunciar um plano de reconhecer formalmente a cidade de Jerusalém como a “capital única” de Israel e mover a embaixada americana para lá no futuro, de acordo com funcionários do governo.

Atualmente, a sede do governo americano no país fica em Tel-Aviv. A ação poderia desencadear protestos de palestinos e colocar em perigo o recomeço de um processo de paz há muito adiado.

A administração começou a notificar as embaixadas no exterior sobre o plano, para que os embaixadores possam informar os governos locais e se prepararem para possíveis protestos.

As fontes, que falaram sob anonimato, ressaltaram que a ideia ainda não está finalizada, pois os EUA ainda estariam resolvendo considerações legais. O anúncio formal poderá ser feito na próxima semana.

“O presidente sempre disse que era uma questão de ‘quando’, não de ‘se'”, disse um porta-voz da Casa Branca. “O presidente ainda está considerando as opções e nós não temos nada a declarar”.