Trump publica carta de Kim Jong-un e fala de “grande avanço” em diálogo

Na versão traduzida, líder norte-coreano opinava que cúpula bilateral do dia 12 de junho em Singapura "foi, com efeito, começo de um processo significativo"

Washington – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, divulgou nesta quinta-feira em sua conta no Twitter uma carta que disse ter recebido do líder norte-coreano Kim Jong-un, um mês depois da cúpula entre ambos dirigentes em Singapura.

“Uma nota muito amável do presidente Kim da Coreia do Norte. Estamos realizando um grande avanço”, tuitou Trump, junto com uma imagem de uma carta em coreano e sua tradução em inglês.

Na versão traduzida, datada de sexta-feira (6 de julho), Kim opinava que a cúpula bilateral do dia 12 de junho em Singapura “foi, com efeito, o começo de um processo significativo”.

“Acredito firmemente que a força de vontade, os esforços sinceros e o original enfoque de mim mesmo e de sua excelência, o senhor presidente, com o objetivo de abrir um novo futuro entre a DPRK (sigla em inglês de República Popular Democrática da Coreia) e EUA, renderão seguramente frutos”, indica Kim na carta.

“Desejando que a inváriavel confiança na sua excelência, o senhor presidente, seja reforçada no processo futuro de tomar ações práticas, transmito a minha convicção de que o progresso histórico na promoção das relações DPRK-EUA impulsionará (a convocação) do nosso próximo encontro”, acrescenta Kim.

A carta está datada um dia antes de o Ministério de Relações Exteriores norte-coreano qualificar de “lamentável” e “preocupante ” a postura de Washington nas conversas que manteve na semana passada em Pyongyang o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo.

A porta-voz de Pompeo, Heather Nauert, disse no sábado que este tinha levado a Pyongyang uma carta de Trump para Kim, por isso era possível que o líder norte-coreano respondesse com sua própria carta horas antes de o seu regime criticar as tentativas dos EUA para impor uma desnuclearização “unilateral e forçada”.

Apesar das críticas norte-coreanas, Washington manteve um tom otimista sobre o diálogo, e Pompeo afirmou hoje desde Bruxelas que tem certeza que o regime norte-coreano está “comprometido” com a desnuclearização.

A carta de Kim, de quatro parágrafos, está cheia de elogios a Trump, a quem Pyongyang evitou criticar diretamente em seu duro comunicado de sábado.

“Aprecio profundamente os esforços energéticos e extraordinários feitos por sua excelência, o senhor presidente, para a melhoria das relações entre os dois países, e a implementação fiel do comunicado conjunto” assinado em Singapura, afirma Kim.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s