Trump “precisa reconhecer” que Rússia não é aliada, diz Paul Ryan

Presidente da Câmara disse que "não há dúvida" de que Moscou interferiu na eleição de 2016 e que país deve pôr fim aos "ataques vis" russos à democracia

Washington – O presidente da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos, Paul Ryan, disse que “não há dúvida” de que Moscou interferiu na eleição de 2016 e que Trump “precisa reconhecer que a Rússia não é nossa aliada”.

“Não há equivalência moral entre os Estados Unidos e a Rússia, que permanece hostil aos nossos valores e ideais mais básicos. Os Estados Unidos devem se concentrar em responsabilizar a Rússia e pôr fim a seus ataques vis à democracia”, afirmou Ryan, que é do Partido Republicano, como Trump, em um comunicado.