Trump oferta posto de assessor de segurança nacional a ex-oficial

Espera-se que Flynn, ex-diretor da Agência de Inteligência de Defesa, torne-se assim um dos homens mais poderosos do círculo de Trump

Washington – O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, ofereceu o posto de assessor de segurança nacional ao general reformado e ex-oficial de Inteligência Michael Flynn, informou nesta sexta-feira a imprensa americana.

Um importante membro da equipe de transição do empresário confirmou a oferta ao general, de 57 anos, que foi o principal assessor de segurança nacional de Trump durante sua campanha, segundo “The New York Times”,

Espera-se que Flynn, ex-diretor da Agência de Inteligência de Defesa (DIA, na sigla em inglês), aceite a oferta e se torne assim um dos homens mais poderosos do círculo de Trump, com um papel-chave nas decisões do novo governo tanto em segurança nacional como em política internacional.

No caso de ser confirmado no posto, Flynn estaria a cargo de 400 pessoas e seria o contato entre Casa Branca, Pentágono, Departamento de Estado e agências de inteligência.

Flynn deixou a DIA em 2014, forçado pelo Pentágono devido às queixas recebidas por sua caótica gestão e seus agressivos planos de reformar o organismo.

Como conselheiro, o general já demonstrou ser uma poderosa influência em Trump, a quem convenceu de que os EUA mantêm uma “guerra mundial” com militantes islamitas e deve trabalhar com qualquer aliado disposto à luta, incluindo o presidente russo, Vladimir Putin, segundo o jornal.