Trump Jr. concorda em depor em comitê do Senado, diz CNN

O filho do presidente dos EUA é suspeito de ter participado de reuniões com autoridades russas que teriam negociado informações sobre Hillary Clinton

São Paulo – O empresário Donald Trump Jr., filho mais velho do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, concordou em participar de um depoimento colhido por um painel de parlamentares no Comitê Judiciário do Senado, informou a TV americana CNN.

A data não foi informada. Os legisladores estão em férias até o começo de setembro.

De acordo com a emissora, foram semanas de negociações até que Trump Jr. concordasse em dar o testemunho.

As informações foram reveladas à CNN por Taylor Foy, porta-voz do chefe do Comitê do Senado, o republicano Chuck Grassley.

Trump Jr. já havia sido convidado a dar seu depoimento público em julho, mas chegou a um acordo para não comparecer ao Senado.

No começo de agosto, ele entregou aos parlamentares um relatório de 250 páginas. O conteúdo dos documentos não ficou claro imediatamente.

O empresário é suspeito de ter participado de reuniões com autoridades da Rússia que teriam negociado informações sigilosas a respeito da candidata democrata à presidência em 2016, Hillary Clinton, derrotada nas urnas por Trump.