Trump foi informado previamente que Justiça acusaria agentes russos

Agentes são acusados de roubar dados da campanha de Hillary Clinton com objetivo de interferir no resultado das eleições americanas de 2016

Washington – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, foi comunicado previamente que o Departamento de Justiça acusaria formalmente 12 agentes de inteligência da Rússia de hacker a democrata Hillary Clinton durante a campanha eleitoral.

“O presidente está plenamente informado das ações tomadas hoje”, afirmou nesta sexta-feira o procurador-geral adjunto dos EUA, Rod Rosenstein, após as acusações formais serem anunciadas.

Trump recebeu no início da semana um comunicado do Departamento de Justiça com as acusações feitas pelo promotor especial Robert Mueller, designado para investigar o chamado “caso Rússia”.

A acusação ocorre dias antes de Trump se reunir com o presidente da Rússia, Vladimir Putin. Os dois se encontrarão na segunda-feira em Helsinque, capital da Finlândia.

Segundo as acusações, os agentes russos tiveram acesso e roubaram dados da campanha de Hillary e do Comitê Nacional Democrata (DNC) com o objetivo de interferir no resultado das eleições.

Os 12 funcionários do governo russo foram acusados, entre outras coisas, de conspiração para cometer crimes informáticos e lavar dinheiro, além de roubo de indentidade.