Trump e Paul Ryan farão 1º campanha juntos neste sábado

Ryan demorou vários meses para dar seu respaldo oficial ao magnata imobiliário devido a sua retórica incendiária

Washington – O candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, e o presidente da Câmara dos Representantes, Paul Ryan, farão campanha juntos pela primeira vez neste sábado em Wisconsin, estado do congressista que tenta a reeleição no pleito de novembro, confirmou nesta quinta-feira o escritório do legislador.

Trump se unirá a Ryan no Festival Anual de Outono em Elkhorn, junto com o senador republicano do estado, Ron Johnson; o governador, Scott Walker, e o presidente estadual do partido, Brad Courtney.

Enquanto a candidata democrata, Hillary Clinton, foi abraçada e acompanhada por quase todos os pesos pesados de seu partido, desde seu rival nas eleições primárias, Bernie Sanders, até o próprio presidente americano, Barack Obama, os apoios para Trump no seio republicano foram muito mais raquíticos.

Ryan demorou vários meses para dar seu respaldo oficial ao magnata imobiliário devido a sua retórica incendiária, mas finalmente teve várias reuniões com o multimilionário para discutir posturas e aceitou a vontade dos eleitores.

No entanto, Ryan esteve afastado da esfera eleitoral republicana desde que Trump foi confirmado oficialmente como o candidato do partido na convenção realizada em Cleveland (Ohio) no último mês de julho, algo incomum já que ostenta o cargo político de maior categoria no país para a bancada conservadora.

Ryan se reuniu há poucas semanas com a filha de Trump, Ivanka, em Nova York, mas ainda não apareceu em um ato eleitoral para a candidatura.

Sua aparição acontecerá finalmente na véspera do segundo debate presidencial entre Trump e Hillary, que será realizado no próximo domingo em Saint Louis, no Missouri.