Donald Trump e Kim Jong-un assinam “documento importante” em Singapura

Perguntado sobre se o documento mencionava a desnuclearização da Coreia do Norte, o presidente dos EUA disse apenas que processo acontecerá "rapidamente"

São Paulo – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, assinaram um documento conjunto sobre as negociações realizadas na madrugada de terça-feira (horário de Brasília) em Singapura, durante a cerimônia de encerramento do encontro histórico entre os líderes. O conteúdo desse documento, no entanto, ainda não foi divulgado.

“O mundo verá uma grande mudança. Gostaria de agradecer o Sr. Trump por fazer essa reunião acontecer”, disse Kim. Perguntado se o documento contemplava a desnuclearização total do país e se o líder norte-coreano havia concordado com isso, Trump não respondeu em detalhes, mas disse que esse processo acontecerá “muito rapidamente”.

“A relação com Coreia do Norte e península da Coreia será muito diferente da que foi no passado, queremos fazer alguma coisa sobre isso e desenvolvemos uma ligação especial. As pessoas vão ficar impressionadas e felizes”, disse Trump, “quero agradecer o Sr. Kim pelo dia de hoje. O resultado é muito melhor do que qualquer um esperou”, finalizou.

Os líderes então apertaram as mãos mais uma vez, sorrindo para as câmeras, e Trump disse que convidaria Kim para visitar a Casa Branca em Washington (EUA). Prometeram, ainda, um novo encontro em breve. Momentos depois, a comitiva norte-coreana foi vista deixando a ilha de Sentosa, local da cúpula.

A expectativa é a de que o presidente americano faça uma coletiva de imprensa na qual deve detalhar, afinal, o que foi acertado entre eles.