Trump diz que controle de armas teria gerado mais mortes no Texas

"Em vez de 26 mortos, teríamos centenas", disse o presidente, referindo-se ao fato de um morador local ter atirado no autor do massacre

Seul – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou que um controle de armas mais rígido poderia ter levado causado mais mortes em um tiroteio em uma igreja no sul do Texas.

Questionado durante uma coletiva de imprensa na Coreia do Sul sobre se apoiaria um “veto extremo” para compras de armas, assim como apoia um “veto extremo” para imigrantes de alguns países, Trump disse: “Se você fizesse o sugerido, não faria a mínima diferença no Texas e talvez não tivesse uma pessoa corajosa que tinha uma arma. Em vez de 26 mortos, teríamos centenas”.

Segundo as autoridades dos EUA, o atirador Devin Patrick Kelley atirou pelo menos 450 vezes em pessoas em uma igreja no Texas no domingo. As vítimas tinham entre 18 meses e 77 anos de idade.

Fonte: Associated Press.