Trump deseja o melhor para ex-assessor acusado de abuso doméstico

O assessor da Casa Branca Rob Porter se demitiu nesta semana após acusações de que abusou de duas ex-esposas

Washington – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta sexta-feira que o assessor da Casa Branca Rob Porter, que se demitiu nesta semana após acusações de que abusou de duas ex-esposas, havia mantido sua inocência e lhe desejou o melhor.

“Ele diz que é inocente. Eu acho que vocês têm que lembrar disto. Ele disse firmemente ontem que é inocente”, disse Trump a repórteres no Salão Oval.

“Nós certamente lhe desejamos o melhor. É obviamente um momento difícil para ele, e ele fez um trabalho muito bom na Casa Branca. Nós esperamos que ele tenha uma carreira maravilhosa pela frente”, acrescentou Trump.

O presidente não mencionou as duas mulheres que nesta semana apresentaram registros gráficos de abusos físicos e verbais que disseram ter sofrido enquanto casadas com Porter.

Trump disse ter descoberto sobre as acusações recentemente e que ficou “surpreso” com elas.

O porta-voz da Casa Branca, Raj Shah, disse na quinta-feira que a Casa Branca não estava totalmente ciente da extensão das acusações contra Porter até que fotografias de uma de suas ex-esposas com um olho roxo surgiram na quarta-feira.

Shah também disse que a crise poderia ter sido tratada de maneira melhor por autoridades de alto escalão da Casa Branca. “Muitos de nós poderíamos ter feito melhor”.

Porter, formado pela Escola de Direito de Harvard, trabalhava como secretário de equipe da Casa Branca e precisava de uma autorização de segurança e contato direto com Trump. No momento da renúncia, Porter ainda não havia sido aprovado para autorização de segurança porque a verificação obrigatória de antecedentes ainda estava acontecendo.