Trump critica vazamento de perguntas sobre investigação da Rússia

O The New York Times publicou quase 50 questões enviadas aos advogados de Trump que abordam as motivações do presidente para demitir o diretor do FBI

Washington – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta terça-feira, em sua conta no Twitter, que é “vergonhoso” que uma lista de perguntas do conselho especial que investiga a interferência da Rússia nas eleições de 2016 formulou tenha sido vazada para a imprensa.

Ontem, o The New York Times publicou quase 50 questões enviadas aos advogados de Trump que abordam as motivações do presidente para demitir o então diretor do FBI, James Comey, em maio do ano passado, além de contatos entre membros da campanha e russos.

“É tão vergonhoso que as questões relacionadas a essa caça às bruxas tenham sido ‘vazadas’ para a imprensa”, escreveu Trump. “Nenhuma pergunta sobre conluio. Ah, eu entendo… Vocês inventaram um crime falso, conluio, que nunca existiu, e uma investigação começou com informação sigilosa vazada ilegalmente. Ótimo!”, ironizou.

Num segundo tuíte, Trump disse que “pareceria muito difícil obstruir a justiça por um crime que nunca aconteceu”.

O presidente tem repetido que a investigação liderada pelo conselheiro especial Robert Mueller é uma “caça às bruxas” e insiste que não houve conluio entre sua campanha e a Rússia. Trump também acusou Comey de vazar informações sigilosas. Mueller foi designado para supervisionar a investigação do procurador-geral após Trump demitir Comey em maio de 2017.

Ainda que a equipe de Mueller tenha dito aos advogados de Trump que ele não é considerado um alvo, os investigadores continuam interessados se as ações do presidente constituem obstrução de justiça e querem interrogá-lo sobre alguns acontecimentos. Fonte: Associated Press.