Trump condena atos de violência política após pacotes explosivos

O presidente americano afirmou que que os pacotes estão sendo inspecionados e que foi aberta uma investigação federal sobre o caso

Washington – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, condenou nesta quarta-feira as “atrozes” tentativas de ataque com pacotes suspeitos no país e pediu união nacional para repudiar os “atos ou ameaças de violência política”.

“Estamos extremamente irritados, infelizes pelo que aconteceu esta manhã, e chegaremos ao fundo disto. Temos que nos unir e enviar uma mensagem clara, contundente, inconfundível que os atos ou ameaças de violência política de qualquer tipo não têm cabimento nos EUA”, disse o governante em discurso na Casa Branca.

Trump não mencionou explicitamente o ex-presidente Barack Obama, a ex-secretária de Estado Hillary Clinton nem nenhum dos outros alvos dos pacotes suspeitos que foram interceptados nas últimas horas, apenas falou em geral das tentativas de ataque a “ex-altos cargos do governo” e pessoas em posições de poder.

“Esta atroz conduta é aberrante a respeito de tudo o que avaliamos e consideramos sagrado como americanos. Os pacotes estão sendo inspecionados e foi aberta uma investigação federal. Todo o peso do nosso governo está sendo empregado para concluir esta investigação e levar à Justiça os responsáveis por estes atos desprezíveis. Não pouparemos recursos nem despesas”, ressaltou.

O governante recebeu informações sobre os ataques durante uma reunião com o procurador-geral dos EUA, Jeff Sessions, a secretária de segurança nacional, Kirstjen Nielsen, o diretor do FBI, Christopher Wray, e o diretor do serviço secreto, Randolph Alles.

A primeira-dama dos Estados Unidos, Melania Trump, também repudiou os ataques em curta declaração à imprensa antes do pronunciamento do presidente.

“Não podemos tolerar estes ataques covardes, condeno categoricamente todos aqueles que optam pela violência”, comentou a primeira-dama.