Trump chama rival de idiota e revela seu número de telefone

O pré-candidato presidencial republicano chamou o senador Lindsey Graham de idiota em ato público e pediu aos presentes que ligassem para seu número particular

Washington – O polêmico pré-candidato presidencial republicano Donald Trump chamou um de seus rivais de partido, o senador Lindsey Graham, de “idiota” em um ato público nesta terça-feira e pediu aos presentes que ligassem para seu número particular, que ele mesmo revelou.

O magnata imobiliário, que já havia chamado os imigrantes mexicanos de “estupradores”, não modera seu discurso apesar das recentes críticas de seus próprios colegas de partido.

“Não parece um sujeito muito brilhante. Provavelmente não é mais brilhante que Rick Perry (ex-governador do Texas e outro aspirante republicano à Casa Branca). Pode ser que até Perry seja mais inteligente que Lindsey Graham”, acrescentou Trump, na Carolina do Sul, justamente o estado pelo qual Graham é senador.

Trump contou que Graham lhe “implorou” ajuda para que falassem bem dele em um programa do canal de notícias “Fox News” e que lhe deu seu número de telefone.

Em seguida, o magnata de 69 anos leu o número de telefone do senador e pediu à plateia que ligassem para ele.

O senador Graham confirmou ao jornal “Politico” que seu telefone se inundou de ligações e lamentou que Trump esteja desviando a atenção de assuntos legislativos e de política nacional verdadeiramente importantes.

Antes da confusão de hoje, Graham tinha criticado Trump por ter posto em dúvida neste domingo que o senador John McCain, candidato republicano à presidência em 2008, fosse um herói de guerra.

No comício de hoje, Trump se referiu de novo a suas declarações sobre o México e garantiu: “Tenho muito respeito pelo México e muita gente está por aí dizendo que não gosto do México, mas eu amo o México”.

“Amo os mexicanos. Tenho milhões de mexicanos trabalhando para mim. Vendo apartamentos por milhões de dólares a mexicanos. Eu os amo e eles a mim”, continuou Trump com suas expressivas gesticulações.

“Sou o único que vai ganhar o voto hispânico”, comentou Trump, detalhando que fará isso trazendo aos Estados Unidos serviços que foram terceirizados para China, Japão e México.

A polêmica e a exposição midiática estão dando resultados para Trump, uma vez que, segundo uma pesquisa divulgada ontem, é o favorito dos eleitores entre todos os pré-candidatos presidenciais republicanos.

A pesquisa, realizada pela rede de televisão “ABC” e pelo jornal “The Washington Post”, indica que Trump é o candidato favorito para 24% dos eleitores republicanos registrados e dos independentes que se inclinam por um republicano.

O segundo colocado é o governador de Wisconsin, Scott Walker, que anunciou sua candidatura há uma semana e conta com 13% de respaldo, seguido de perto pelo ex-governador da Flórida, Jeb Bush, com 12%, segundo a enquete.