Trump cancela cúpula com Kim Jong-un em Singapura

Trump justificou o cancelamento da cúpula pela "raiva tremenda e na aberta hostilidade exibida" por declarações recentes de Kim

Washington – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, cancelou nesta quinta-feira uma reunião planejada com o líder norte-coreano, Kim Jong Un, mesmo depois de a Coreia do Norte cumprir a promessa de destruir túneis em sua instalação de testes nucleares.

Em referência à reunião com Kim marcada para o dia 12 de junho em Singapura, Trump disse em carta ao líder norte-coreano: “Infelizmente, com base na raiva tremenda e na aberta hostilidade exibida em sua declaração mais recente, sinto que é inapropriado, neste momento, realizar esta reunião há muito planejada”.

Veja também

Trump descreveu o cancelamento como “uma oportunidade perdida”, e disse que ainda espera encontrar Kim algum dia.

A Coreia do Norte havia novamente ameaçado mais cedo nesta quinta-feira desistir da cúpula com Trump, e afirmou estar pronta para um confronto nuclear com Washington se for necessário.

Em comunicado divulgado pela mídia norte-coreana, o vice-ministro de Relações Exteriores da Coreia do Norte, Choe Son Hui, criticou o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, por comparar a Coreia do Norte um “Estado de armas nucleares” com a Líbia, onde Muammar Gaddafi abriu mão de seu ainda não terminado programa de desenvolvimento nuclear, depois sendo assassinado por combatentes apoiados pela Otan.

Também nesta quinta-feira, a Coreia do Norte explodiu túneis usados para testes nucleares, segundo a agência de notícias estatal norte-coreana KCNA.