Tribunal ordena candidatura de ‘El Bronco’ à presidência no México

Decisão revogou ordem do Instituto Nacional Eleitoral do México que havia rejeitado a inscrição do candidato por falta de apoio cidadão requerido

Jaime Rodríguez Calderón, conhecido como “El Bronco”, tornou-se o segundo candidato independente a disputar a presidência do México em julho, depois que o Tribunal Eleitoral ordenou seu registro apesar das anomalias no processo para obter apoio cidadão.

A decisão da corte revogou uma ordem do Instituto Nacional Eleitoral do México (INE) que havia rejeitado a inscrição do candidato por não atingir o nível de apoio cidadão requerido.

O tribunal considerou válido o argumento de Rodríguez de que ele foi impedido de verificar a totalidade das assinaturas que foram consideradas inválidas.

“Tendo considerado que a garantia da audiência não foi respeitada no processo de revisão, (o tribunal) instruiu a autoridade eleitoral a registrar o denunciante”, acrescentou o Tribunal Eleitoral do Poder Judiciário da Federação (TEPJF).

Depois de ouvir a decisão, Rodríguez Calderón escreveu em sua conta no Twitter: “Deus é grande, obrigado. A fé é grandiosa. #ProhibidoRendirse”.