Três meses após Sandy, nova-iorquinos se preparam para Nemo

A tempestade "Nemo" chega três meses depois do furacão "Sandy", que deixou mais de cem de mortos e danos de dezenas de bilhões de dólares.

Nova York – Os moradores de Nova York se preparam nesta sexta-feira para a chegada da primeira grande tempestade de neve do ano, batizada de “Nemo”, que segundo algumas previsões poderia ser a maior dos últimos cem anos e que atingirá a cidade três meses depois do furacão “Sandy”.

“Começou a chover na cidade e esperamos que caia entre dez e quatorze polegadas de neve (de 25 a 35 centímetros) a partir das 15h horas local (18h de Brasília). Embora tudo possa mudar nas próximas horas, temos que estar preparados para o pior”, afirmou hoje em entrevista coletiva o prefeito de Nova York, Michael Bloomberg.

A tempestade “Nemo” chega três meses depois da devastadora passagem do furacão “Sandy” pela costa leste dos Estados Unidos, que deixou mais de cem de mortos e danos de dezenas de bilhões de dólares.

“Com sorte não será muito drástico e tudo indica que não será nada comparado com “Sandy”, mas isso não significa que não precisamos deixar de tomar precauções”, disse o prefeito.

Bloomberg acrescentou ainda que não espera que seja necessário evacuar as zonas litorâneas da cidade. As autoridades municipais e estaduais recomendaram aos nova-iorquinos que tentem na medida do possível utilizar o transporte público e que evitem pegar estradas com seus próprios veículos. Caso isso não seja possível, recomendam atenção com as medidas de segurança.


A Autoridade Metropolitana de Transporte (MTA, por sua sigla em inglês), empresa responsável pela extensa rede de ônibus, metrô e trens que liga Nova York e sua zona metropolitana, advertiu aos usuários sobre possíveis interrupções do serviço nas próximas horas.

O governador de Nova York, Andrew Cuomo, ativou hoje o centro de operações de emergência do estado para poder acompanhar a evolução da tempestade e coordenar a resposta aos seus efeitos, sobretudo na zona metropolitana de Nova York e em Long Island.

As autoridades advertiram que as fortes rajadas de vento que ocorrem durante tempestades podem derrubar centenas de árvores e postes de eletricidade, enquanto nas zonas litorâneas de Brooklyn e Queens há chances de pequenas inundações.

O gabinete de Bloomberg e do governador Cuomo aconselharam a população a estocarem alimentos, artigos de primeira necessidade e remédios, pois podem ocorrem cortes de energia.

Como medida de precaução, as autoridades ordenaram que as escolas públicas suspendessem as atividades pela tarde, enquanto centenas de colégios privados cancelaram as aulas ou anteciparam a hora de saída.

A tempestade “Nemo”, que deve se encerrar no sábado, fez com que pelo menos 2.500 voos fossem cancelados nos principais aeroportos do litoral leste do país.