Três brasileiras morrem em acidente de balão na Turquia

Dez espanhóis, sete brasileiros, três argentinos, um português e um porto-riquenho ficaram feridos no acidente, segundo a Anatólia

Três turistas brasileiras morreram e 22 pessoas ficaram feridas nesta segunda-feira na Capadócia, centro da Turquia, em um acidente de balão, anunciou o governo local.

Ellem Kohelman (76 anos), uma terceira cidadã brasileira, não resistiu aos ferimentos no hospital no final da tarde, aumentando o registro de mortos para três, indica a agência de notícias turca Anatólia.

Antes, o governador da província de Neveshir, Abdurrahman Savas, havia apresentado um registro de duas brasileiras mortas. As vítimas citadas eram Maria Luiza Gomes (71 anos) e Mariua Rosas (65 anos).

As vítimas integravam um grupo de turistas idosos, a maior parte da América do Sul, que passava alguns dias de férias na Capadócia, explicou o governador, citado pela Anatólia.

Dez espanhóis, sete brasileiros, três argentinos, um português e um porto-riquenho ficaram feridos no acidente, segundo a Anatólia.

A Capadócia é uma região com impressionantes paisagens esculpidas nas tufas calcárias.

Segundo Abdurrahman Savas, o balão decolou por volta das 06h00 locais (00h00 de Brasília) de Göreme, no centro da Capadócia.

“De acordo com o depoimento de testemunhas, o acidente foi provocado por uma colisão entre dois balões. O balão que estava acima foi rasgado e caiu rapidamente”, explicou Savas.

“Muitos feridos têm fraturas”, acrescentou.

O setor dos balões turísticos cresceu muito nos últimos anos na Turquia, principalmente na Capadócia.


No final de 2012, 20 empresas, equipadas com 140 balões, ofereciam este serviço para cerca de 1.400 pessoas, de acordo com estatísticas da Direção-Geral da Aviação Civil (DHGM), citada pelo site especializado em turismo turizm.güncel.com.

Dez anos antes, o número de empresas era de apenas seis com 31 balões.

As autoridades da aviação civil iniciaram uma investigação para esclarecer a causa exata da tragédia, informaram os canais de televisão turcos.

O proprietário do balão que caiu informou que o piloto tinha tomado todas as medidas de segurança necessárias.

“Voos como este são feitos há 20 anos com total segurança na Capadócia”, disse Halil Uluer, citado pela agência Anatólia.

Este acidente na Capadócia acontece dois meses após um episódio semelhante em Luxor (Egito), que matou 19 pessoas em 26 de fevereiro. Na ocasião, o balão explodiu.