África do Sul: Treinador de polo aquático admite abuso sexual a 12 menores

Entre as 144 acusações, há uma por estupro, 94 por tentativa de assassinato, exposição de menores à pornografia e assédio sexual

Johanesburgo – Um ex-treinador auxiliar de polo aquático de uma escola da África do Sul admitiu nesta terça-feira diante de um juiz as 144 acusações contra si de abuso sexual a 12 estudantes de entre 13 e 16 anos, casos que ocorreram entre 2015 e 2016.

O acusado, um jovem de 22 anos chamado Collan Rex, se declarou hoje culpado diante de um juiz de um Tribunal Penal de Johanesburgo, depois que o promotor leu as 144 acusações, informou hoje o jornal “Times Live”.

Entre as acusações, há uma por estupro, 94 por tentativa de assassinato – tentou, supostamente, enforcar e estrangular as vítimas até que elas perdessem a consciência -, exposição de menores à pornografia, e assédio sexual e toques nas partes íntimas.

No tribunal também estavam presentes familiares das vítimas, que tinham entre 13 e 16 anos no momento dos abusos.

O número de vítimas no julgamento foi crescendo desde que o mesmo começou há uma semana e, atualmente, 23 adolescentes figuram como litigantes no caso, cuja audiência judicial foi adiada até a próxima segunda-feira.

O acusado foi flagrado por uma câmera de segurança, e nas imagens é possível vê-lo tocando um dos menores, de 15 anos, em novembro de 2016.

Rex foi detido pouco depois e obteve a liberdade pagando uma fiança um mês depois.