Tráfego de trens entre Dinamarca e Alemanha é paralisado

Cerca de 100 imigrantes oriundos da Alemanha recusaram-se a deixar o trem na cidade portuária dinamarquesa de Roedby, disse a porta-voz policial Anne Soe

Copenhague – Todos os serviços ferroviários entre a Alemanha e a Dinamarca foram interrompidos, após a polícia dinamarquesa parar centenas de imigrantes que viajavam de trem pela fronteira, informou a companhia ferroviária dinamarquesa DSB.

Cerca de 100 imigrantes oriundos da Alemanha recusaram-se a deixar o trem na cidade portuária dinamarquesa de Roedby, disse a porta-voz policial Anne Soe.

Segundo ela, os imigrantes não querem se registrar na Dinamarca. A funcionária disse que a situação era calma, mas “claro que algumas pessoas estão um pouco tensas”.

Pelas regras da União Europeia, as pessoas que buscam asilo devem se registrar no primeiro país em que entram na UE, e não viajar de uma nação para outra dentro do bloco.

Muitos dos imigrantes dizem querer ir para Suécia, Noruega ou Finlândia, por terem parentes lá ou por acreditarem que as condições são melhores para eles nesses países.

A polícia dinamarquesa também fechou uma rodovia na península de Jutland, após cerca de 300 imigrantes que cruzaram a fronteira da Alemanha deixarem uma escola onde estavam abrigados e partirem a pé para o norte.

Autoridades dinamarquesas disseram que os imigrantes buscavam chegar à Suécia, para ver se os dois países podem abrir uma exceção e permitir que eles fiquem em território sueco, pois muitos não querem permanecer na Dinamarca.

O diretor jurídico da Agência de Imigração Sueca, Fredrik Beijer, disse que não há como contornar as regras da UE. Segundo ele, os imigrantes e refugiados têm o direito de pedir asilo ao bloco, “mas não têm o direito de escolher em que país desejam pedir asilo”.