Trabalho da ONU na Síria é limitado pela violência

Segundo chefe dos grupos da ONU, a violência que se intensificou nos últimos dias no país aumenta os riscos para os observadores

Damasco – O chefe do grupo de observadores da ONU para a Síria, o general Robert Mood, afirmou nesta sexta-feira que o trabalho de verificar o cessar-fogo no país é “limitado pela violência” que atinge o país há 15 meses.

“A violência se intensificou nos últimos dias (…) e com isso aumentam os riscos para nossos observadores. A escalada de violência limita nossa capacidade de observar e verificar” a situação, disse Mood à imprensa, seis semanas depois do início da missão, no dia 29 de abril.

Mood acrescentou que a violência também dificulta “nossa ajuda para comprometer as partes com o diálogo”.