Toronto transforma prefeito em figura decorativa

Maior cidade do Canadá decidiu retirar a maioria dos poderes de seu prefeito, Rob Ford, que foi filmado fumando crack

Toronto – Em uma decisão histórica, o consistório de Toronto, a maior cidade do Canadá, decidiu nesta segunda-feira, por 36 votos a favor e cinco contra, retirar a maioria dos poderes de seu prefeito, Rob Ford, que foi filmado fumando crack.

Embora Ford continue sendo nominalmente o prefeito da cidade, o consistório decidiu hoje limitar seu orçamento e sua equipe a menos da metade, assim como delegar a maioria de seus poderes ao vice-prefeito, Norm Kelly.

Antes da votação, Rob Ford ameaçou os vereadores dizendo que a votação significava “guerra” e um “golpe de Estado”.

Após a votação, o irmão do prefeito, Doug Ford, que é vereador, disse que Rob Ford estava “muito triste” e repetiu as ameaças de seu irmão contra os vereadores que votaram em favor da moção.

“Isto é um golpe de Estado que aconteceu pela primeira vez no Canadá. A primeira vez na história do país que os direitos democráticos foram totalmente pisoteados”, disse Doug Ford.

A votação é o último capitulo de um drama que se iniciou em maio deste ano quando vários meios de comunicação afirmaram ter assistido um vídeo de Rob Ford no qual aparecia fumando crack.

Ao mesmo tempo, o jornal “The Toronto Star” publicou uma foto de Ford abraçando três indivíduos, todos eles conhecidos por seus vínculos com o crime organizado e um deles falecido em um tiroteio na cidade.

Rob Ford se negou durante dias a responder a perguntas sobre as acusações, mas finalmente realizou uma declaração nas quais afirmou que não fumava crack e que o vídeo não existia.


Mas, no início de novembro, o chefe policial de Toronto, Bill Blair, confirmou que o vídeo estava em sua posse após uma série de batidas entre grupos de traficantes da cidade.

Ford se viu forçado então a admitir que tinha fumado crack, mas negou que fosse um viciado.

Uma investigação policial realizada durante os últimos seis meses recolhe acusações de frequentes bebedeiras, abusos verbais e físicos a seus subordinados e relações com supostos traficantes e prostitutas.

Na semana passada, Ford admitiu também que comprou narcóticos desde que se tornou prefeito de Toronto em 2010 e que dirigiu bêbado, mas acrescentou que todo o mundo comete “erros”.

O prefeito se negou a renunciar ou inclusive a deixar temporariamente o posto para receber tratamento. Ele e sua família negaram que seja um viciado ou tenha problemas com álcool.

Hoje, durante uma acalorada e caótica reunião do consistório municipal, Rob Ford voltou a mostrar um comportamento errático e belicoso.

Ford, que há anos foi detido na Flórida por dirigir bêbado, ironizou um dos vereadores gesticulando com os braços como se estivesse conduzindo um automóvel embriagado.

O prefeito, que pesa mais de 160 quilos e diz que seu único problema é sua obesidade, ainda “atropelou” um vereador quando tentava ajudar seu irmão, que enfrentava as ofensas do público.

Este enfrentamento se iniciou quando Doug Ford chamou o público de “porcos”, enquanto o prefeito ordenava que seu motorista filmasse o público para comprovar se eram funcionários municipais.

Rob Ford é filho de um poderoso político conservador de Toronto e conta com o apoio do primeiro-ministro do Canadá, Stephen Harper.