Toque de recolher é imposto em 20 províncias da Tailândia

Junta militar levantou em 20 províncias o toque de recolher imposto desde que o Exército tomou o poder em um golpe

Bangcoc – A junta militar da Tailândia levantou em 20 províncias do país o toque de recolher imposto desde que o Exército tomou o poder em um golpe de Estado no dia 22 de maio.

Entre as províncias beneficiárias estão as turísticas Kanchanaburi, Rayong, Chantaburi e Sukhothai, além de várias regiões do noroeste do país, reduto do governo deposto, informa o site “The Nation”.

Esta medida foi aprovada dias depois que foram levantadas as restrições em outras 10 áreas do país onde se encontram as ilhas de Phuket, Samui e Phangan e a cidade de Pattaya.

Enquanto isso, a proibição de circular pelas ruas entre a meia-noite e as quatro da madrugada continua vigente no resto do país, incluindo a capital, Bangcoc, e Chiang Mai, a segunda cidade por número de habitantes.

A junta militar decidiu começar a relaxar as restrições há uma semana após as queixas dos empresários pelos danos que o toque de recolher causa ao turismo, que representa 7,3% do PIB do país.

Após o golpe de Estado, o setor rebaixou a previsão de chegada de turistas para este ano a 26,8 milhões de pessoas, frente aos 28,04 milhões esperados inicialmente.

O Exército impôs o toque de recolher entre as 22h e as 05h após tomar o poder, embora cinco dias mais tarde tenha o reduzido para entre meia-noite e 4h.

Segundo a Associação de Agências de Viagens da Ásia-Pacífico, houve cerca de 5 mil cancelamentos de visitas à Tailândia no dia seguinte do golpe de Estado, que levou 62 países a emitir alertas a seus turistas, 19 deles para desaconselhar a viagem.