Toque de recolher a soldados americanos por suposto estupro

Dois soldados americanos foram detidos na terça-feira pelo suposto estupro de uma jovem japonesa

Tóquio – O exército americano impôs nesta sexta-feira um toque de recolher por tempo indeterminado aos seus 47 mil soldados mobilizados no Japão, depois do suposto estupro de uma japonesa por dois militares na ilha de Okinawa.

“Emito uma ordem de toque de recolher com efeito imediato para os funcionários militares mobilizados no Japão, definitivamente ou de maneira temporária”, declarou o chefe das forças armadas americanas no Japão, general Sam Angelella.

O general acrescentou que será dada uma “formação sobre os valores fundamentais” aos militares e aos integrantes civis do exército presentes no arquipélago.

Dois soldados americanos, de 23 anos, foram detidos na terça-feira pelo suposto estupro de uma jovem japonesa, que também teria sido ferida no pescoço, na madrugada de terça-feira.

“Devo me desculpar pessoalmente pela dor e pelo trauma sofridos pela vítima e pela dor causada ao povo de Okinawa”, destacou o general em um comunicado.

Cerca de 22.000 dos 47.000 soldados americanos mobilizados no Japão estão em Okinawa, uma pequena ilha do extremo sul do arquipélago, cuja população se queixa regularmente do desconforto e da insegurança provocados por esta presença militar massiva.

O toque de recolher irá vigorar das 23h00 às 05h00, e todos os membros das forças armadas americanas mobilizados no país deverão permanecer nas bases ou em suas casas. O toque de recolher tem início na noite desta sexta-feira.