Tiroteio em escola na Arábia Saudita deixa dois mortos

A polícia não considera o caso como um incidente terrorista, e sim como uma questão criminal, afirmou a fonte

Um homem abriu fogo nesta quarta-feira em uma escola privada de Riad, na Arábia Saudita, e matou duas pessoas, anunciou uma fonte da força de segurança local.

“Um professor pegou uma arma e seguiu para uma sala da escola, onde matou o vice-diretor e um funcionário”, afirmou a fonte, que pediu anonimato.

A polícia não considera o caso como um incidente terrorista, e sim como uma questão criminal, afirmou a fonte.

A polícia procura o suspeito, um indivíduo de origem iraquiano.

A embaixada americana havia anunciado um pouco antes no Twitter o incidente na Kingdom School de Riad. “O atirador está na escola, que está fechada e na qual não há alunos”, escreveu a missão diplomática.

Quase todas as escolas estão fechadas neste momento no país árabe.

De acordo com o site de notícias Sabq, ligado às autoridades, os tiros foram consequência de “divergências anteriores”.

A Kingdom School pertence ao grupo Kingdom Holding, do príncipe bilionário Walid Ben Talal, segundo o site da escola.