Tillerson visita nova embaixada dos EUA em Londres

Trump cancelou uma viagem a Londres para inaugurar a nova embaixada, dizendo não querer endossar um acordo ruim de Obama de vender o prédio antigo

Londres  – O secretário de Estado norte-americano, Rex Tillerson, visitou nesta segunda-feira a nova embaixada dos Estados Unidos em Londres, dias após o presidente dos EUA, Donald Trump, criticar a mudança para novas instalações diplomáticas que custaram 1 bilhão de dólares como um “acordo ruim” fechado pelo governo do antecessor Barack Obama.

Trump cancelou mais cedo neste mês uma viagem a Londres para inaugurar a nova embaixada, dizendo não querer endossar um acordo ruim fechado pelo governo Obama para vender o prédio da antiga embaixada por “trocados”.

Tillerson foi recebido pelo embaixador norte-americano, Woody Johnson, conforme operários terminavam de plantar arbustos nos jardins da nova embaixada. O principal diplomata dos Estados Unidos foi recebido por alguns fuzileiros navais que estão designados à embaixada.

“Esta embaixada, na verdade, realmente vai funcionar”, disse o embaixador norte-americano Johnson antes da chegada de Tillerson.

Perguntado se haverá uma cerimônia de inauguração, o embaixador Johnson disse: “Em algum momento iremos fazer isso, mas não há urgência. Iremos fazer quando for o momento certo”.

A decisão de transferir a embaixada dos Estados Unidos de sua localização atual na Grosvenor Square, na exclusiva área de Mayfair, em Londres, para um local no lado sul do Tâmisa foi tomada em 2008, durante o governo de George W. Bush, mas entrou em prática na administração de Obama.

A nova embaixada é uma autêntica fortaleza, recuada ao menos 30 metros de prédios próximos –na maioria prédios altos residenciais recém-construídos– e possui alojamentos para fuzileiros navais permanentemente designados à embaixada.

A construção de um bilhão de dólares foi financiada pela venda de outras propriedades em Londres.