Terremoto deixa 19 mortos na Turquia

Há 17 dias um terremoto de 7,2 graus deixou mais de 600 mortes na mesma área

Istambul – Chega a 19 o número de mortos no terremoto de 5,6 graus na escala Richter que atingiu a província turca de Van na quarta-feira, 17 dias após um terremoto de 7,2 graus causar mais de 600 mortos na mesma área, informa a emissora ‘NTV’.

Embora nenhuma fonte oficial tenha confirmado, um jornalista da emissora que trabalha na província afirma que o número de corpos encontrados é maior que o divulgado.

Um total de 27 pessoas foram resgatadas com vida dos escombros de dois hotéis, o Bayram e o Aslan, que caíram junto com outros 23 edifícios da cidade de Van.

Enquanto estes edifícios estavam vazios porque sofreram danos severos no terremoto de outubro, os hotéis continuavam em funcionamento e com vários clientes, porque não apresentavam imperfeições aparentes na estrutura.

Entre os desaparecidos estão dois jornalistas da agência turca ‘DHA’. Foram encontradas apenas suas câmeras fotográficas e suas credenciais de imprensa.

Com temperaturas abaixo de zero graus e nevadas que estão dificultando o trabalho das equipes de resgate, o temor é de que os possíveis sobreviventes possam morrer de hipotermia entre os escombros. Os serviços meteorológicos preveem que a temperatura desça até os oito graus negativos durante o fim de semana.

Em declarações ao jornal ‘Radikal’, um porta-voz da Agência de Gestão de Desastres e Situações de Emergência, disse que o Governo é responsável por delegar o profissional que verifica a situação dos prédios, em resposta a quem certificou que os dois hotéis eram habitáveis.

Na quinta-feira, a Polícia dispersou com gás lacrimogêneo um protesto de vítimas do terremoto contra o delegado do Governo em Van, Münir Karaloglu, que tinha pedido os moradores que retornassem aos edifícios sem danos aparentes.