Terremoto de magnitude 6,3 volta a assustar o Japão

Segundo a Agência Meteorológica do Japão, o tremor ocorreu às 8h08 locais de terça-feira (20h08 de segunda-feira em Brasília) próximo ao litoral de Chiba, ao leste da capital japonesa

Tóquio, 12 abr (EFE).- Um terremoto de magnitude 6,3 na escala Richter atingiu a província japonesa de Chiba e foi sentido com força em Tóquio, mas não foi necessário emitir alerta de tsunami.

Segundo a Agência Meteorológica do Japão, o tremor ocorreu às 8h08 locais de terça-feira (20h08 de segunda-feira em Brasília) próximo ao litoral de Chiba, ao leste da capital japonesa, e seu epicentro foi localizado a 30 quilômetros de profundidade.

Nas cidades de Asahi e Katori, ambas em Chiba, foi sentido em grau 5 da escala japonesa limitada a 7, que se centra mais no alcance do que na intensidade do tremor.

Em Tóquio, o novo tremor voltou a sacudir edifícios, como ocorreu com frequência desde o grande terremoto 11 de março, de 9 graus na escala Richter, que provocou um tsunami, uma crise nuclear e deixou 13.100 mortos e 13.700 desaparecidos.

As linhas do metrô da capital e o trem-bala foram paralisados temporariamente como medida de precaução, segundo a rede de televisão “NHK”, da mesma forma que as pistas do aeroporto internacional de Narita.

Na segunda-feira pelo horário local, um forte terremoto de 7 graus na escala Richter atingiu o litoral da província de Fukushima (nordeste do Japão) e provocou três mortes, informou a “NHK”.

Segundo a Agência Meteorológica do Japão, desde 11 de março já foram registradas cerca de 400 réplicas de magnitude igual ou maior que 5 na escala Richter.