Terremoto de 6,4 graus deixa seis mortos na China

O epicentro do tremor, registrado às 09h07 local (22h07 de quinta em Brasília) a uma profundidade de 20 km, foi situado 164 km a noroeste da cidade de Hotan

Pequim – Um terremoto de 6,4 graus de magnitude sacudiu nesta sexta-feira a região de Xinjiang, no oeste da China, e matou pelo menos seis pessoas, informaram o Instituto Geológico dos Estados Unidos (USGS) e as autoridades locais.

O epicentro do tremor, registrado às 09h07 local (22h07 de quinta em Brasília) a uma profundidade de 20 km, foi situado 164 km a noroeste da cidade de Hotan e a 131 km a sudeste de Shache, ou Yarkand na língua uigur, segundo o USGS.

O abalo atingiu principalmente o deserto de Taklamakan, uma vasta zona desabitada. As autoridades chinesas anunciaram um tremor de 6,5 graus.

O ministério de Assuntos Civis informou um balanço de seis mortes.

O distrito de Pishan tem apenas 258 mil habitantes, a maioria muçulmanos uigures.

A agência estatal de notícias Xinhua informou que 48 pessoas ficaram feridas. Um aeroporto em Hotan foi fechado.

As autoridades regionais informaram quatro tremores secundários.

Em agosto de 2014, um terremoto de 6,1 graus de magnitude matou 600 pessoas na província de Yunan.

Em maio de 2008, um abalo de 7,9 graus de magnitude deixou 80 mil mortos na província de Sichuan.