Tensões diminuem após impasse em posto militar na Crimeia

Homens armados conduziram um caminhão em direção a um posto de mísseis de defesa ucraniano na região da Crimeia

Sebastopol – Homens armados que se supõe fossem russos conduziram um caminhão em direção a um posto de mísseis de defesa ucraniano na região da Crimeia nesta sexta-feira, mas o impasse foi resolvido sem que nenhum tiro fosse disparado, disse uma testemunha.

Relatos iniciais indicavam que o caminhão tinha arrombado os portões da base da cidade portuária de Sebastopol, que estaria sendo invadida, mas um repórter da Reuters no local não viu quaisquer sinais de danos graves nos portões e observou que a base estava em silêncio.

O primeiro-ministro da Crimeia, o pró-russo Sergei Aksyonov, foi questionado sobre o incidente durante um programa de conversas sobre política transmitido ao vivo pela televisão ucraniana e disse que tudo estava calmo no posto militar.

Referindo-se aos homens armados como “unidades de autodefesa”, ele afirmou o impasse tinha terminado, e acrescentou: “Agora, as unidades de autodefesa estão cercadas por jornalistas. Não há tentativa de ataque”.

Um oficial militar ucraniano disse à Reuters no posto que o grupo armado no interior não havia tomado nenhuma arma.

As forças russas ocuparam algumas instalações militares e outros edifícios da península, onde a frota russa do Mar Negro tem uma base, mas ambos os lados vêm controlando suas ações.