Tensão na Turquia; May sabatinada…

Na semana

– Após tentativa de golpe militar frustrada na Turquia, na última sexta-feira, o país deve ter uma semana tensa. O presidente Tayyip Erdogan pediu à população que permaneça nas ruas até sexta-feira 22, para impedir uma nova investida militar. No domingo, Erdogan também avisou que deve rever as regras sobre pena de morte no país, devido à traição cometida pelas Forças Armadas. A Turquia suspenseu a lei em 2004, como um dos critérios para tentar entrar na União Europeia. Também deve ser discutida uma possível extradição do clérigo Fethullah Gulen, líder do movimento Hizmet, que se mantém contrário ao regime de Erdogan. Atualmente, ele se encontra exilado nos Estados Unidos, e Erdogan já solicitou que ele seja deportado por ser um dos mentores do golpe.

Segunda-feira 18

– Abertura da convenção nacional do Partido Republicano, em Cleveland, nos Estados Unidos. O empresário Donald Trump deve ser nomeado candidato à presidência oficialmente no último dia da convenção, quinta-feira 21. Os assuntos debatidos no evento devem focar na personalidade de Trump, enfatizando seu sucesso como empresário e seu bom ambiente familiar. Assuntos polêmicos, que ressaltem a extravagância do candidato, devem ficar de fora dos debates.

– O economista britânico Martin Weale, legislador do Banco Central da Inglaterra, fala sobre as implicações do Brexit para a política monetária britânica, em evento da organização Resolution Foundation.

– Os ministros de Relações Exteriores da União Europeia se reúnem com o secretário de estado americano John Kerry para um café da manhã de negócios em Bruxelas. É a primeira reunião oficial de que participa o britânico Boris Johnson, nomeado para a chancelaria britânica na semana passada.

– O parlamento britânico vota se renova ou não o programa Trident, de desenvolvimento e operação de submarinos e armas nucleares. A primeira-ministra Theresa May defende a continuidade do projeto como necessária para a defesa do Reino Unido.

– A empresa aeroespacial SpaceX realiza o lançamento do foguete Falcon9 de uma base na Florida, para reabastecer seu módulo na Estação Internacional Espacial. O pouso do foguete será feito numa plataforma em terra.

Terça-feira 19

– O centro nacional americano de Administração Atmosférica e Oceânica para Informações Ambientais divulga relatório global, com dados de chuva e temperatura no mundo. O ano de 2016 deve terminar como o mais quente já registrado na Terra.

Quarta-feira 20

– A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, é sabatinada pela primeira vez pelo Parlamento britânico.

– Em Bruxelas, será proposto um plano de metas para redução de emissões para os países membros da União Europeia.

– A Comissão Eleitoral dos Estados Unidos divulga o relatório mensal de junho, com detalhes sobre o financiamento das campanhas de Hillary Clinton e Donald Trump.

Quinta-feira 21

– Começa a Comic-Con International, o maior evento de cultura pop do mundo, na cidade de San Diego, nos Estados Unidos. A indústria de quadrinhos acabou de registrar seu melhor mês de vendas das últimas duas décadas.

– Os primeiros-ministros de Polônia, República Tcheca, Hungria e Eslováquia se reúnem em Varsóvia. O grupo de Visegrado, como o bloco é chamado, estabeleceu este mês o maior fundo público para a criação de novas empresas, com o objetivo de atrair novas startups.

Sábado 23

– A China sedia o encontro anual de ministros da fazenda e representantes dos bancos centrais do G-20. O evento, que acontece na cidade de Chengdu, dura o fim de semana inteiro.

– O primeiro-ministro húngaro Viktor Orban fala às minorias étnicas na cidade de Baile Tusnad, na Romênia. Em 2015, ele fez um discurso no local para exigir que a União Europeia adotasse medidas mais rigorosas contra os imigrantes.